Quadro - de L.N. Montenegro

By Gabriella Lopes - 13:26


Quadro
Se o meu corpo é arte
Meu sangue é como uma tinta que passa por minhas veias
E a cada pulsação
Me empurro a tentar algo novo
Eu crio e me recrio por segundo
Eu sinto
E meu corpo é um reflexo do mundo
Se meu corpo é arte
As minhas pernas são como os pincéis que desenham direções infinitas que tendem a se entrelaçar
E a cada passo que eu dou
Eu busco intensidade para não esquecer por onde passei
E eu não uso borracha, pois me orgulho também dos momentos que errei
Se o meu corpo é arte
Então tudo dentro de mim fala alto
Eu transbordo e grito para que em algum lugar alguém vá me escutar
E entender com o sentir e o olhar
Que vivemos pra compartilhar
Se o meu corpo é arte
Eu não posso me calar
Porque mesmo que eu viva no silêncio
Dentro de mim, a tinta não vai esgotar.

  • Share:

You Might Also Like

2 comentários

  1. Muito obrigada pelo reconhecimento ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por descobrir poetas e escritores incríveis como você! <3

      Excluir